Web designer cristã perde na justiça porque se recusou a criar sites para casamentos gays

O colegiado do Tribunal de Apelações dos EUA, do 10.º Circuito, decidiu em desfavor de Lorie Smith, uma web designer que vive no estado do Colorado e que é contra casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

Smith propôs em 2016 uma ação desafiando a lei conhecida como Colorado Anti-Discrimination Act (CADA), ao argumento de que a lei a forçaria a prover serviços que contrariam sua crença, informou o Christian Post.

Na última segunda-feira (23), por dois votos contra um, “o colegiado decidiu contra Lorie Smith e sua empresa de web design, 303 Creative, afirmando que eles devem fornecer serviços para casamentos do mesmo sexo se eles oferecem esses serviços para casamentos tradicionais”, escreveu o Post.

A relatora do caso, Mary Beck Briscoe, juíza indicada à época pelo presidente Bill Clinton, afirmou que a empresa 303 Creative pode ser processada sob a égide do Colorado Anti-Discrimination Act se se recusar a prestar serviços a casamentos de pessoas do mesmo sexo.

“O estado de Colorado pode proibir discurso que promova atividades ilegais, incluindo discriminação ilegal”, concluiu-se em um trecho da decisão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: